set 28

6 comentários em “5 Doses de Bukowski por: Dayhara Martins

  • Good Texto, Dayhara!
    Misto Quente é um livro melancólico, que me despertou um sentimento similar ao que tive lendo “A Metamorfose”, de Franz Kafka, livro que recomendo muito caso não tenha o lido.
    Tem uma passagem que eu gosto muito em “Pedaços de um caderno manchado de vinho” é: “Eu era contra a guerra quando ser a favor era moda.” Apesar dessa afirmação em si ser verdade por si só, existe muito da obra do velho Bukowski por trás dela, como a tentativa de não-adequação em qualquer tipo de formato ou movimento literário, uma verdadeira contra-mão do que era o establishment ou até mesmo o anti-establishment, muitas vezes escondido no meio dessas temáticas como o álcool, as prostitutas e as corridas de cavalo. É só ler o texto “Deveríamos queimar o rabo do Tio Sam?” pra ver se não se tem a mesma impressão que descrevo agora. Fucking Awesome.

    Para compartilhar um adendo com os amigos do velho safado que manjem algo de inglês e queiram se enturmar mais com sua obra e outros aspectos de Bukowski, recomendo seu fórum nos EUA, repleto de conteúdo interessantíssimo sobre a sua vida e escrita.
    Segue o link:
    http://bukowskiforum.com/

    Há braços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar essas marcas e atributos HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.